Perguntas Frequentes

Um encoder é um transdutor que converte um movimento mecânico angular ou linear em uma série de pulsos analógicos ou digitais elétricos. Esses pulsos gerados podem ser usados para determinar velocidade, taxa de aceleração, distância, rotação, posição ou direção. Um encoder pode ser incremental ou absoluto.

encoder incremental

Saiba mais lendo: Encoders Incrementais, Absolutos e Resolvers: como escolher a melhor opção?

Existem dois tipos de encoders: Encoders Incrementais e Encoders Absolutos.

Consulte também:

– Quais são as características de um Encoder Incremental?
– Quais são as características de um Encoder Absoluto?

Saiba mais lendo: Encoders Incrementais, Absolutos e Resolvers: como escolher a melhor opção?

Um Encoder Incremental gera uma quantidade pré-determinada de pulsos, para cada unidade de deslocamento. Este tipo de encoder pode ter dois canais (A e B), ou mais com uma defasagem de 90° entre eles, e estes podem servir para indicar a direção do encoder, sendo que quando o canal A chega primeiro, e o B depois, indica uma direção, e quando o B chega primeiro, e o A depois, isso indica direção inversa.

Este tipo de encoder pode ainda contar com um sinal de Marker (index), que emite um pulso positivo a cade 360°. Este sinal pode servir como orientação do posicionamento. Por exemplo, gira-se o eixo do encoder, até a subida do canal de Marker, e para um encoder de 1024 pulsos, ele deverá gerar 1024 sinais, antes da subida do segundo pulso do Marker.

Os encoders incrementais podem ter a saída tanto em quadratura (ondas quadradas) como saída senoidal (com ondas senoidais), as quais o cliente deverá escolher de acordo com sua aplicação.

Encoders Absolutos são encoders que geram um código binário para cada unidade de deslocamento. Esses encoders mostram esse código binário, no momento em que são ligados, e mantem a posição, mesmo que ocorra uma queda na alimentação.

São muito utilizados quando se necessita precisão no posicionamento. Estão divididos em dois tipos:

– Giro simples (single turn): gera uma sequencia de sinais por giro;
– Giro múltiplo (multi turn): gera múltiplas sequencias de sinais durante um giro.

Para especificar um encoder devemos saber se ele será incremental ou absoluto, quantos PPR (pulsos por rotação) ele terá, se o eixo será sólido, vazado, expandido ou passante, qual é o diâmetro e o comprimento desse eixo, qual é a tensão de alimentação e qual o tipo de cabo ou conector.

A Dynapar disponibiliza todas estas informações em seus catálogos.

Todos os produtos Dynapar fabricados no Brasil e no Exterior e comercializados localmente têm garantia de 1 ano (90 dias legal + 275 dias contratual).

Em caso de dúvidas, contate um de nossos especialistas.

Dynapar e Hengstler são empresas irmãs, pertencentes ao Grupo Fortive. No Brasil e demais países a América do Sul é possível adquirir todos os produtos Hengstler através da Dynapar, somente assim aproveitando todos os benefícios da compra de um item genuíno, como garantia, suporte técnico, estoque e assistência técnica local.

Saiba mais sobre a Hengstler visitando www.hengstler.com.br.

PPR signfica Pulsos Por Rotação e CPR significa Ciclos Por Rotação. Ambos se equivalem e referem-se a quantidade de incrementos existentes em um disco de encoder incremental.

Em caso de dúvidas, contate um de nossos especialistas.

Para conhecer a frequência dos pulsos no sinal de encoders incrementais, é necessário multiplicar a quantidade de pulsos do encoder pela rotação. A fórmula pode ser representada como na equação abaixo, onde  um encoder com 1024PPR e que esteja operando com 1000RPM, por exemplo, terá a frequência de aproximadamente 17Khz.

calculo frequencia encoder

Onde:

F = Frequência

PPR = Pulsos por rotação

RPM = Rotações por minuto

Em caso de dúvidas, contate um de nossos especialistas.

Os encoders single-turn (volta-única) medem o deslocamento do eixo em 360° a partir de uma posição inicial definida com uma saída repetida para cada rotação do eixo do encoder. Já os encoders multi-turn (multi-voltas), além da medição do grau de rotação dentro de 360°, também registram o número de rotações totais do eixo do encoder, utilizando um valor digital único (ou “word”) para cada posição e número de rotações.

Saiba mais lendo: Encoders: conheça a diferença entre single-turn e multi-turn